workshop-sushi-vidamar-resort-algarve

Vidamar Resort Hotel Algarve inova com workshops culinários

WORKSHOP DE SUSHI JUNTA COLABORADORES DA NOS.

Um grupo de 30 colaboradores da NOS trocou uma terça-feira de trabalho por um workshop de sushi, no restaurante Koi do Vidamar Resort Hotel Algarve. Com assinatura do Chef Miguel Teixeira, a aventura gastronómica pelos sabores do oriente permitiu, sobretudo, reforçar o espirito de equipa, a criatividade e desvendar os sabores autênticos da gastronomia japonesa.

Por algumas horas, 30 colaboradores da NOS tornaram-se aspirantes a Sushiman, orientados por Isabel Alexandrino, Chef do restaurante Koi Sushi do VidaMar Resort Hotel Algarve e por Miguel Teixeira, Chef Executivo do Grupo VidaMar Hotels & Resorts.

Apresentada a história do sushi no contexto mundial, os colaboradores da NOS começaram por aprender todo o processo de cozer e temperar o arroz, “considerado por muitos o principal segredo da qualidade de um bom sushi”, destaca o Chef Executivo Miguel Teixeira.

workshop-sushi-a

Desafio superado, foram depois divididos em duas equipas: os aventais brancos e os aventais pretos, numa saudável batalha pelo melhor sushi da NOS.

O primeiro grupo começou por fazer Homossakis, ainda que com algumas dificuldades, os rolos acabaram por sair “até porque o almoço dependia do trabalho efetuado”, brinca Miguel Teixeira.

Desvendaram depois o mundo dos Tempuras, alguns dos segredos da massa fluida e crocante deste clássico da gastronomia japonesa que pode abranger uma grande variedade de legumes, assim como peixes e frutos do mar.

Seguiu-se a confeção de pratos quentes no Teppanyaki, a chapa usada para grelhar todo o tipo de ingredientes da gastronomia japonesa.

Ao mesmo tempo, o segundo grupo aventurava-se nos Uramakis que, em japonês, significa enrolado ao contrário: arroz por fora e recheio por dentro.

Aprenderam também as técnicas para confecionar Niguiris, “o que criou algumas dificuldades entre os participantes”, destaca o Chef Miguel Teixeira.

E por fim, a melhor técnica para efetuar os vários cortes de peixe, dependendo do que pretendam confecionar.

Tudo isto, “com um olho no peixe e outro no cronómetro, o tempo estava a contar e tinham apenas 50 minutos para terminar todas as tarefas”, explica Miguel Teixeira.

workshop-sushi-b

Testados os conhecimentos adquiridos, a criatividade, a motivação e espirito de equipa, foi tempo de os grupos trocarem de bancadas de trabalho e, finalmente, de se deliciarem com as iguarias confecionadas, com os aventais pretos a serem considerados a melhor equipa pelo menos, por algumas horas, de aspirantes a Sushiman.