Viva o Algarve todo o ano!

Viva o Algarve todo o ano!

O verão é a altura mais concorrida do Algarve. Mas esta região tem muito para oferecer ao longo de todo o ano, tanto em atividades de lazer, de desporto e experiências que revelam a História de uma das regiões mais solarengas da Europa.

O clima ameno, fora do pico do verão, é uma oportunidade para conhecer a essência desta região tão distinta das demais regiões portuguesas. Deixamos-lhe algumas dicas!

Desporto, Aventura e ambiente

A entrada no outono não dita o fim das possibilidades de desporto e aventuras ao ar livre. As temperaturas amenas são um verdadeiro convite para explorar as paisagens algarvias por safaris, a cavalo, de bicicleta ou a pé. Para os amantes do ciclismo e das caminhadas existem as rotas: Via Algarviana, Grande Rota do Guadiana e Rota Vicentina.

Actividades de Inverno no Algarve

Entre setembro e novembro, o Algarve recebe milhares de aves migratórias que podem ser observadas em locais de natureza privilegiada como é o caso da Lagoa dos Salgados (junto ao VidaMar), da Ria Formosa, a Península de Sagres, Castro Marim ou a Ria de Alvor.

Na costa ocidental algarvia, o inverno é um momento particularmente interessante para os praticantes de surf. Entre novembro e março, as ondas atingem entre os 2 e os 4,5 metros de altura.

O que fazer no Algarve no Inverno

História, cultura e sabores

A cultura algarvia está recheada de influências seculares ocidentais e árabes. Os castelos de Silves, de Loulé, de Castro Marim e de Paderne, a Sé de Faro e a cidade velha de Faro e o seu museu municipal, a Fortaleza de Sagres, as ruínas de Milréu, as ruínas romanas de Vilamoura, a réplica da Caravela Boa Esperança, em Lagos, ou os banhos islâmicos de Loulé são de visita obrigatória.

A gastronomia é uma das formas de conhecer esta região que tem um leque vasto de pratos típicos como os peixes grelhados, o xerém, o arroz de lingueirão, os figos secos recheados, os Dom Rodrigo, o Morgado de Amêndoa, as cataplanas ou ainda a feijoada de búzios.

O que fazer no Algarve no Inverno
Os mercados tradicionais, como é o caso dos mercados de Quarteira, Algoz, Loulé, Olhão e Lagos, além de construídos com traça característica são o local onde pode encontrar os ingredientes frescos para a maior parte destas receitas.

Os vinhos algarvios têm vindo a ganhar reconhecimento internacional. Várias vinhas estão abertas para visitas, provas, e, em alguns casos até exposições de arte, como acontece na Quinta dos Vales, localizada em Lagoa.

Fotos: http://www.turismodoalgarve.pt/

Comments are closed.